Repercussão sobre a matéria: “A Real Situação da CABERJ”

Do associado Paulo Gustavo Medeiros Leitão:

Parabéns AAFBanerj. Um retrato límpido da real situação da CABERJ e de quebra sugestões realistas para colocar o bonde nos trilhos. Tomara que leiam e escutem as sugestões, inclusive sobre os Nupres que é uma caixa preta intrigante com gastos desproporcionais à quantidade de atendidos.
Quando lá estive como membro do Conselho Fiscal, questionei sobre os Nupres mas mesmo sendo do Conselho não tive como obter as informações sob a alegação de que todos os gastos de prevenção estavam englobados com os outros gastos de saúde.
Vamos torcer para que as outras Associações, inclusive a Abanerj, procurem se unir para tentar uma solução visando até mesmo a troca da direção por má gestão”.

Da associada Marli Moreira:

 “Agradeço o empenho da Associação com o intuito de nos manter informados sobre a real situação da CABERJ e pela apresentação de sugestões para sanar o problema. Muito Obrigada!”

Da associada Tânia Dutra:

 “Parabéns AAFBanerj pelo empenho de vocês em nos manter informados, a CABERJ já passou do ponto, sou associada desde a inauguração, estou apavorada com essa situação. Obrigada.”

Da associada Christiene Chaves:

Minha mãe está sem saber o que fazer, pois é o terceiro aumento que teve o meu plano mater pleno e muitos hospitais estão se descredenciando da Caberj. Ela tem 60 anos e tem marca-passo e outro plano difícil vai aceitar. Foi para R$1600 reais, e como vai ser daqui pra frente.”

Do associado Levi Campos Caldeira:

 “Senhores da AAFBanerj,

Concordo plenamente com os questionamentos feitos.

Eu pergunto:  A AAFBanerj não pode fazer uma auditoria na Caberj?

Os senhores possuem na diretoria pessoas competentes para isso.

Nós associados não estamos conseguindo arcar com os custos imputados nos aumentos do nosso plano de saúde desde o ano passado.

Eles administram mal e nós pagamos a conta.

O mesmo está acontecendo no Sul Fluminense, médicos, clínicas e hospitais estão recusando atender a nós associados.

E nossa situação se agravou ainda mais, pois nossas aposentadorias não serão corrigidas este ano.  O que fazer agora?  O que está ruim, ficou pior.”

Da associada Marize Alves Fernandes:

“Deveriam vender os prédios que atendem os NUPRES. Sempre me pergunto, como uma empresa que está com problemas financeiros compra um prédio. Esse dinheiro está fazendo falta. Caberj precisa de pessoas competentes para gerencia-la .

Da associada Rosanna Calmon:

Precisa de gente competente para administrar e levantar a Caberj, os que lá estão não estão sendo capazes, que tenham a humildade de "largarem o osso", eles têm que ter a Responsabilidade com os associados que precisam do plano de saúde! Eu queria saber se os Diretores (ex funcionários) não necessitam ou não utilizam a Caberj, se já se resguardaram se associando em outro plano de saúde!”

Da associada Wanda Maria François Gomes:

Concordo plenamente. Principalmente no que diz respeito aos Nupres.”

Da associada Lúcia Teixeira:

CONTAMOS SEMPRE COM NOSSA REPRESENTAÇÃO DE NOSSOS COLEGAS DA AAFBANERJ”

Do associado Daniel Leal:

Sem contar o aumento abusivo em mais de 1.000 reais das mensalidades relativas ao mês de setembro. Absurdo total!”

Do associado Manuel Estevão:

 “Agradecido e preocupado com a realidade informada, louvo o positivo esforço da AAFBanerj para defesa do nosso plano de saúde.

Abraço a todos.”

Da associada Irene Porto:

Hoje fui ao Nupre tijuca e estava comentando. São duas casas antigas enormes. Porque não poderíamos fazer o nosso próprio Hospital Caberj. Tendo em vista que a maioria dos ex integrantes funcionários aposentados, precisam de uma maior atenção. Tantos hospitais públicos desativados, seria possível , compra-los ou alugarem para nós.  Mamografia, Ultrassonografia e outros. Construirmos nosso próprio laboratório de exames.

Estaríamos pagando diretamente a Caberj. E não a convênios. Pequenas cirurgias.

E se for o caso continuaremos com alguns hospitais  cujo o paciente precisaria de mais recursos. Isso não impede que outras pessoas interessadas no nosso hospital sejam conveniadas.

A Unimed de Nova Iguaçu funciona dessa forma.

Eu moro na rua do Hospital São Vitor na tijuca.

Inclusive era apenas um consultório cujo o medico era meu angiologista e com o tempo criou um hospital.

Seu pai, médico,  foi nosso médico quando criança.

Temos que nos preocupar com os da terceira idade. Hoje um convênio chega quase o dobro que pagamos.”

Da associada Marina de Azevedo Ayres:

A AAFBanerj - Frequento um dos NUPRES e discordo de que os mesmos sejam concorrentes desleais à rede credenciada.

Infelizmente, nem todos os associados da Caberj têm condição de, além de pagar o plano de saúde, arcar com despesas de coparticipações.

Sei do que estou falando, porque convivo com eles e conheço os dramas que alguns estão passando. Há pessoas que já manifestaram, por outro lado, o desejo de sair da Caberj, em virtude dos aumentos, por não terem condição de arcar com o aumento. Estas são pessoas que usufruem do NUPRE por necessidade. Há que se ter bom senso e pensar nesses menos favorecidos. Há que se lembrar, ainda, que nem todos recebem da Previ e INSS. Ainda que a grande maioria é idosa e o que nos é oferecido pelo NUPRE, além dos médicos e exames sem coparticipação são as oficinas de prevenção de doenças,que é excepcional. Acredito mesmo que esta talvez seja  a parte mais importante da atuação dos NUPRES. Conheço pessoas que participam dessas oficinas e veem tendo uma apreciável melhora em seu desempenho psíquico, emocional e de saúde em geral, o que pode, facilmente, ser comprovado pelos relatórios fornecidos pelos profissionais que lá atuam. Não creio que sejam os Nupres os grandes causadores de toda essa crise da Caberj. Não podemos pensar como nosso governo que tira dos menos favorecidos. Assim, solicito que revejam esse pensamento a respeito dos Nupres. Algum dos senhores já participou de alguma oficina, no NUPRE?”

Do associado Marco Medeiros Bastos:

 “Além de tudo que foi assinalado, mais uma vez coloco para nossos prezados colegas,  que enxugar a estrutura neste momento é  crucial, mas também, se deveria pensar em flexibilizar as faixas dos planos de saúde, onde poderíamos ter planos, com consultas pagas  pelo beneficiário, um percentual maior na coparticipação, talvez em torno de 50% do custo, e planos só hospitalares, sem esquecer que, a quem for possível pagar na faixa de mercado real, ou seja , 40% a mais que no momento pagamos, teria nesse último caso o plano top completo.Saliento esses dados porque mesmo com a má gestão já conhecida e propagada há anos, o serviço no nível que era prestado a instituição Caberj não suporta. É simples, comparem o Mater Pleno, com planos do mesmo nível de outros convênios de saúde e verificaremos que pagamos muito abaixo do mercado. Digo isso, não em defesa da Caberj e sua maléfica administração, mas sim, analisando o mercado. Por fim é melhor termos alguma coisa para tratar da nossa saúde do que nada.È necessário um estudo comparativo para ver onde nos encaixamos, caso contrário, teremos a decepção de não termos futuramente nada!!! Atenciosamente, Marcos Medeiros Bastos

PS: Diante da crítica situação por que passa a Caberj, o mais importante para o momento é termos uma rede hospitalar, até porque, a consulta ou o exame com muito sacrifício podemos pagar, mas hospitalização não!”

Do associado Heraldo Prado:

Esta Associação conta com a minha inteira solidariedade”

Do associado Jacy Antenor de Souza:

Colegas vocês enfocaram todos os problemas  que estão ocorrendo com a CABERJ, com os quais eu concordo, por me sentir envergonhado, ao tentar marcar consulta ou exame e ouvir o profissional dizer na frente de outros pacientes de outros planos de saúde: A CABERJ FOI DESCREDENCIADA. Lendo o Estatuto da Caberj, deparou-se-me um artigo em que, NÓS,   como sócios proprietários que somos,ou não somos? PODEMOS solicitar a  CONVOCAÇÃO  dos associados  para a realização de  uma Assembleia Geral Extraordinária, prevista no Estatuto, no artigo 30 com 1/5 dos associados, para deliberarmos o que fazer com a CABERJ! Porque as ASSOCIAÇÕES  não CONVOCAM  seus aos associados ( todas as associações) para a  realização desta ASSEMBLÉIA GERAL.A HORA É DE UNIÃO? É nessa hora que devemos esquecer credos ou posições políticas em nome do futuro de uma classe, que está em vias de se desfazer após muito anos de sacrifício. ESTA NÃO É HORA DE VAIDADES,MAS DE UNIÃO.VAMOS À LUTA POR NOSSOS DIREITOS!!!

Comentário da AAFBanerj: A AAFBanerj pauta sua atuação em relação à CABERJ por adotar medidas, administrativas e ao seu alcance, para tentar reverter a situação caótica em que se encontra o nosso Plano de Saúde. Óbvio que medidas judiciais poderiam ser adotadas para convocar uma Assembléia Geral visando a destituição do Conselho Deliberativo e, por via de consequência, a Diretoria contratada. Mas, avaliadas todas as consequências, não julga oportuna, no momento, a adoção dessas medidas. Por outro lado procura oferecer aos seus associados o espaço necessário para que se manifestem e exponham suas opiniões além de mantê-los informados, dentro do possível, do que ocorre com a CABERJ, já que aqueles administradores não o fazem como deveriam.

Das manifestações aqui recebidas vemos que muitas ideias são expendidas. Algumas, como, a criação  nm de um hospital, inexequíveis dadas as condições específicas da Instituição e que representaria um substancial aumento de sua situação crítica. Os NUPRES, além de possuírem administrações terceirizadas, contratadas a um custo bastante elevado, retiram sim, da rede credenciada sua clientela. Discrimina mais de 7.500 associados, em todo o Brasil, já que não lhes oferece as mesmas benesses.

As reclamações se avolumam sem que a CABERJ dê qualquer satisfação aos seus associados. Divulga que está tudo ótimo, com a Empresa em ótimas condições financeiras, quando não é verdade.

Continuam sendo realizadas reuniões, secretas para os associados, com a participação de todas as demais entidades, que também não divulgam os “resultados” obtidos pelas mesmas.

Continuaremos vigilantes e adotaremos, quando assim julgarmos oportuno, medidas drásticas visando a tentativa de soerguer a CABERJ.

Não há comentários.

Leave a comment