CABERJ, E A CRISE SE AGRAVA!

CABERJ, E A CRISE SE AGRAVA!

Em maio de 2014, face aos resultados altamente negativos do Balanço da CABERJ, encerrado em 2013, publicamos matéria em nossa revista mensal sob o título: “CABERJ, A NOSSA GRANDE PREOCUPAÇÃO”. De lá para cá, a situação só se agravou, conforme se vê das Contas do exercício findo em 2016. Saindo de um prejuízo, em 2013, de R$ 45,9 milhões, a CABERJ está nos apresentando agora um rombo de R$ 54 milhões, comprometendo enormemente as reservas técnicas e colocando em risco o futuro da Entidade, e, o que é pior, a saúde de seus associados!

Em contrapartida, não vemos nenhuma atitude da Diretoria e nem tampouco do Conselho Deliberativo da nossa Caixa de Assistência para reverter este quadro deveras preocupante. Ao revés, o que vemos são despesas extravagantes se perpetuarem num crescimento vertiginoso e sem qualquer razão para tal (sede suntuosa na área mais nobre do Rio, criação e manutenção dos NUPRES e colossal prejuízo com o contrato da Prefeitura, entre outros) ao lado dos brutais aumentos nas mensalidades sem qualquer efeito prático e saneador vez que o quadro não se modifica.

Registramos ainda os recentes descredenciamentos de clínicas, laboratórios e médicos – insatisfeitos com a Administração da CABERJ -, empobrecendo o rol dos profissionais que, antes, honravam os quadros da Caixa. Vale consignar também, por oportuno e relevante, os atrasos nos pagamentos feitos a esses prestadores de serviços e as glosas praticadas pela Entidade numa evidente procrastinação dos pagamentos devidos, mostrando com isso  a sua precária situação financeira.

Ante esta situação de desequilíbrio total das contas da Entidade, que, como dissemos no início, só vem se deteriorando ano a ano, e tendo em vista a omissão da Administração da CABERJ, a AAFBANERJ, através de suas três instâncias estatutárias (Diretoria Executiva, Conselhos Deliberativo e Fiscal), e no dever de defender os legítimos interesses de seus associados, e antes que um mal maior aconteça!, peticionou à Agência Nacional de Saúde – ANS, demonstrando a sua real preocupação com a situação da CABERJ e pedindo uma rigorosa averiguação na gestão da Caixa. Na aludida correspondência, solicitamos um profundo exame do balanço patrimonial, cuja cuidadosa análise nos levou a verificar não só um comportamento patrimonial inteiramente desfavorável com perda na capacidade de pagamentos dos compromissos, forte desequilíbrio no resultado operacional além de detrimento do fluxo de caixa, com uma variação negativa de 86%.

Merecem esclarecimentos ainda alguns itens, a saber: o número de funcionários da CABERJ passou de 210, em 2015, para atuais 360, representando um aumento de 71%; verificamos também o pagamento, no exercício anterior, de comissões em valor acima de R$ 20 milhões,

Esta iniciativa que tomamos, depois de muito pensar e pesar sobre os prós e contras, foi em razão direta do divórcio e do abismo existentes entre a realidade e a ficção criada e fantasiada pela alta cúpula da nossa Caixa de Assistência.

Da leitura, a propósito, das publicações oficiais da CABERJ, em especial o “De Fatos”, vislumbramos um mundo artificial do lado de lá que não retrata a realidade dos fatos (sem trocadilho!), que estão a beirar as trevas!

“Que fique bem claro - repetindo o que dissemos há 3 anos na nossa Revista - não estamos pintando o painel com tintas negras, mas tão-somente dando um grito de alerta de forma transparente e preocupada, atitude que o CODEL, a DIREX e o COFIS (da CABERJ) não conseguem ter! Não podemos silenciar diante disso!”

Diretoria
AAFBANERJ

4 Responses

  1. Mesmo com um prejuízo de mais de 50 milhões de reais, mais de 83% aprovaram as contas do exercício de 2016 ( conforme dados contidos no site da Caberj). Estão nos privando de alguns dos melhores hospitais, atrasam o reembolso aos prestadores de serviços, aumentaram de forma substancial o número de funcionários. Achei que não houve mobilização alguma. agora aguentemos o reajuste de 2017, que será com certeza bem acima do reajuste da ANS, isto afora os reajustes anteriores. os quais pagamos com o objetivo de reestruturação. Com certeza, muitos dos nossos associados não terão condições de suportar tais reajustes, ainda mais que a previsão do IGPM que atualiza nossas aposentadorias e pensões, está sendo apresentada em forma decrescente, não tendo portanto previsão de reajuste. A instituição Caberj, ao meu ver, corre sérios riscos.
  2. gostaria, que me explicassem, o porque de pagamentos absurdos, com diretores da caberj, pois antes nao eram assi, eram funcionarios que eram votados, com remuneracao como funcionarios do BANERJ, e as coisas funcionavam muitobem, pois vestiam as camisas. hoje eessas coisas que assistimos, eles com salarios de aposentados da previ, mais o salarios de funcionarios da CABERJ, isso e admitido, isso tem lei dentro de nosso estadtuto. vamos a chegar a um momento que nao conseguiremos mais pagar os planos, pois os aumentos sao absurdos(acima do igpm) como sera o futuro asistencial dos fundadores, desta caixa de assistencia. (estao fazendo a mesma coisa em que se encontra nosso pais, (exterminacao dos fundadores)
  3. Uma pena.E o que será dos aposentados que já pagam a Caberj há tanto tempo ?Como vamos ficar.Aqui no interior [DUAS BARRAS,R J]não temos nenhum credenciado.DEpendemos de FRIBURGO.Assim mesmo fecharam o escritório que havia lá,que servia para nos orientar para encaminhar algum reembolso,etc.O de FATOS só fala de nupres em Niterói e RIO DE JANEIRO. E nós do interior O que vamos fazer? TRocar de plano a essa altura da vida, será que sobreviveremos a carência.
  4. Lamentável vermos a atual situação da nossa caixa , temo muito pelo futuro dela e nosso , pois com a idade que estamos não seremos aceitos em outros planos com a mesma qualidade que dispomos.A atual Diretoria vem fazendo uma péssima gestão , contratando Diretores com altos salários , pagando comissões astronômicas , deu um rombo só em 2016 de R$39 milhões com a Operação da Prefeitura. Teve suas contas aprovadas porque muitos votaram sem noção da real situação da nossa caixa , faltou informação das nossas Associações , pois a única que faz esse trabalho é a AAFBANERJ. E agora com o pretexto de que para a manutenção das agencias há necessidade de uma quantidade mínima de associados na região , caso contrário será fechada ., como a nossa em São Paulo- Capital.

Leave a comment